previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
Shadow
Slider

SEGURANÇA DIGITAL PARA AS CRIANÇAS

Em tempos de isolamento social, é comum ouvir relatos de pais que recorrem a celulares, tablets e computadores para manter seus filhos ocupados enquanto trabalham. Em alguns casos, o aumento no número de horas que os pequenos passam conectados se deve também às aulas à distância, ministradas por aplicativos. Por isso, mais do que nunca, é preciso garantir a segurança das crianças na Internet.

Uma pesquisa do Google sobre o tema aponta que 55% dos pais e responsáveis temem que seus filhos acessem conteúdo inadequado online. Diante desse cenário, adultos podem recorrer a recursos e aplicativos que permitem ter maior controle sobre o que as crianças andam fazendo na rede – mas restringir não é a única saída.

O diálogo é uma das principais medidas para garantir que as crianças entendam os riscos aos quais estão expostas ao navegar na web e utilizar apps, especialmente os que promovem o relacionamento com outras pessoas. A seguir, você encontrará três princípios para levar em consideração na hora de conversar sobre esse assunto com seu filho, irmão, sobrinho ou aluno. Depois, apresentamos alguns serviços e aplicativos para auxiliar no controle do uso da Internet no dia a dia.

 

1. Transparência

Conectadas desde cedo, as crianças da nova geração dificilmente aceitarão restrições sem explicação. Por isso, é importante ser transparente na hora de ensiná-las quais são os riscos ao acessar determinado tipo de serviço, interagir com outros usuários e compartilhar informações pessoais.

 

2. Cumplicidade

Também é preciso se mostrar disposto a ajudar em caso de problemas. O medo de levar uma bronca pode fazer com que crianças escondam situações de risco vivenciadas na Internet, como casos assédio, cyberbullying ou vazamento de fotos íntimas, por exemplo.

Seu papel como pai, mãe ou responsável é sinalizar que caso qualquer coisa fuja ao esperado, você precisa ser o(a) primeiro(a) a saber. Apenas assim, poderá ajudar a resolver a situação da melhor forma possível.

 

3. Exemplos práticos

Não seja abstrato ao falar sobre os riscos do ambiente online. Dê exemplos para que as crianças possam identificar as situações no cotidiano. Fale sobre a possibilidade de informações falsas em mensagens, e-mails e ligações; sobre pessoas adultas que se fazem passar por menores de idade; sobre a importância de uma senha complexa, para maior segurança. Quanto mais clara for a sua abordagem, mais fácil será para o seu filho entender quando estiver em uma situação potencialmente perigosa.

Aplicativos e serviços para garantir a segurança das crianças na Internet

Alguns apps para smartphones, tablets e computadores podem ser aliados de pais, responsáveis e educadores para garantir a segurança de crianças no ambiente digital. Alguns deles são:

 

Google Family Link

Disponível para Android e iPhone (iOS), o Family Link é um app de controle parental que oferece recursos para limitar o tempo de uso do smartphone, lembrar o horário de dormir, restringir conteúdo e aplicativos, verificar a localização em tempo real e bloquear remotamente o dispositivo. Ele também é capaz de fornecer relatórios que mostram a atividade dos aplicativos – assim você consegue saber quais softwares estão sendo mais acessados pelos seus filhos.

 

YouTube Kids

Seu filho tem um canal favorito no YouTube? Com o YouTube Kids, ele poderá assistir aos vídeos sem que você fique preocupado com o acesso a conteúdos inapropriados. A plataforma está disponível para usuários menores de 13 anos, e pode ser personalizada pelos pais com um limite de tempo de tela. Também é possível bloquear vídeos ou canais, e restringir a busca.

 

Samsung Espaço Infantil

Disponível para celulares e tablets com Android 9 Pie ou superior, o Samsung Espaço Infantil é uma boa opção na hora de emprestar o seu smartphone para uma criança. Com um atalho na cortina de notificações, ele permite fácil acesso a uma área segura, com uma série de jogos e apps educativos para o público infantil.

O programa também conta com configurações de controle parental para limitar o tempo de jogo, o acesso a mídia e contatos, e fornecer relatórios de uso. Para acessar, é preciso senha ou validação biométrica do adulto dono do dispositivo.

 

Spotify Kids

Disponível para Android e iPhone (iOS), o Spotify Kids chegou ao Brasil em março de 2020, e é restrito a assinantes do plano Premium Família (R$ 26,90 por mês). A versão infantil da plataforma de streaming de músicas conta com conteúdo selecionado especialmente para os pequenos, oferecendo playlists, podcasts, audiobooks e até canções de ninar. A curadoria é feita para agradar tanto as crianças mais novas quanto as mais velhas, e adequa o catálogo à faixa etária (mínima de três anos).

WhatsApp chat
Facebook
YouTube
Instagram
%d blogueiros gostam disto: